Por dentro das maiores agências do Brasil

O grande sonho dos alunos e recém formados profissionais de comunicação muitas vezes é trabalhar em uma grande agência. Nós enquanto Publicitários Pobres, podemos no momento desfrutar das fotos das maiores agências do país na sessão de imagens que apresentaremos a seguir:

Africa

Alguns de seus clientes: Itaú, Brahma, Vivo, entre outros.


Detalhe para a sala do presidente Nizan Guanaes com um enorme quadro com a foto de Steve Jobs ao fundo.

 


AlmapBBDO

Clientes: Volkswagen, O Boticário, Antarctica, entre outros.


Alguns dos prêmios conquistados pela AlmapBBDO


Borghi/Lowe

Clientes: Knorr, FINI, Grupo 3 corações, entre outros.

Detalhe para as cadeiras “Pantone” em volta da mesa.


Detalhe para a mesa de bilhar da agência. 


Bullet

Clientes: Spotify, Colgate, Grupo Camil, entre outros.


Entrada/recepção da agência bem diferente


Detalhe para a rede de descanso presa na parede. Acho que você já deve ter visto essa ideia em alguma imagem de decoração pelo Facebook ou Blogs.

 


 

DM9DDB

Clientes: Walmart, Twitter, Guaraná Antarctica, entre outros.


 

DPZ

Clientes: Sadia, Ovomaltine, BMW, entre outros.


F/Nazca Saatchi & Saatchi

Clientes: Skol, Honda, Nissin, entre outros.

 


 

 

Havas

Clientes: Danone, Bio Ritmo, Caras, entre outros.

 


 

 

JWT

Clientes: Ford, Avon, Nescau, entre outros.

 


 

 

Leo Burnett Tailor Made

Clientes: Samsung, Schin, Fiat, entre outros.

 


 

Lew’Lara/TBWA

Clientes: Friboi, Adidas, Cacau Show, entre outros.

 


 

Loducca

Clientes: GVT, Nextel, Red Bull, entre outros.


NBS e NBS Rio

Clientes: Bob’s, CCAA, Batavo, entre outros.


Neogama/BBH

Clientes: Renault, Johnnie Walker, Embratur, entre outros.


Ogilvy & Mather Brasil
(a agência mais poderosa do Brasil em 2013)

Clientes: Dove, Coca-Cola, Volvo, entre outros.


Peralta

Clientes: Bacardi, Vigor, Natura, entre outros.

Detalhe para os desenhos da parede, todos eles foram feitos por José Carlos Lollo, head of art da agência. Ele fez os desenhos durante reuniões, depois todos eles foram replicados nas paredes.


Propeg

Clientes: Ministério da Saúde, Ministério das Cidades, Correios, entre outros.

Detalhe para a melhor vista de uma sacada de agência no Brasil.


Publicis

Clientes: P&G (Oral B, entre outras), SBT, Sanofi (Dermacyd, Dorflex, entre outras), Nestlé (Negresco, entre outras), CVC, Chevrolet, entre outros.


Talent

Clientes: Posto Ipiranga, NET, Embratel, entre outros.


WMcCann

Clientes: Bradesco, Seara, L’Oreal, entre outros.


Wunderman

Clientes: Catho, Bosch, Hoteis.com, entre outros.


Y&R
(a maior agência do Brasil)

Clientes: Casas Bahia, American Express, LG, entre outros.

Fonte: Adnews

Post: Igor Vilarim

Se mijar, não dirija!

A Publicis italiana criou para a cerveja McFarland uma forma surpreendente de lembrar aos bêbados o perigo de pegar no volante depois da saideira: instalar sensores no próprio mictório para fazer este serviço.

Como a média permitida para dirigir com álcool no sangue é de apenas uma garrafa e um cara leva cerca de 24 segundos para eliminar esta quantidade no banheiro, uma pequena tarja de sensor térmico entra em ação depois de 25 segundos (indicando que o cara tomou todas) e revela o seguinte texto: isto está levando muito tempo para quem bebeu apenas uma cerveja. Chame o táxi.

Dos que estavam lúcidos para compreender a mensagem, quase 70% seguiram a recomendação. Mais case mostrando que hoje em dia tudo vira mídia.

Fonte: Blogcitário

Renault em criação da Publicis

Assista ao filme “The essay“, criado pela Publicis Conseil, de Paris, para Renault Kangoo.

Ficha Técnica:

Advertising Agency: Publicis Conseil, Paris, France
Creative Director: Olivier Altmann
Art Director: Mathieu Vinciguerra
Assistant Art Director: Mélanie Pennec
Copywriter: Olivier Dermaux
Director: Laurent Tirard

Fonte: CCSP

Vending Machine de “ovos frescos” chama a atenção…

Cada vez mais o termo orgânico e free range faz parte do vocabulário das pessoas preocupadas com o seu bem estar e o meio ambiente. Free range significa ser criado ao ar livre. Para promover o consumo de ovos de galinhas criadas ao ar livre na Alemanha, a ONG Noah criou uma ação bastante chocante um pouco antes da Páscoa, em algumas das principais cidades alemãs.

Para demonstrar o mau tratamento dado a galinhas criadas confinadas, tratadas como verdadeiras máquina de pôr ovos, a organização que preza pela saúde dos animais e consequentemente dos seres humanos, instalou um vending machine onde cada divisão interna continha uma galinha viva.

Num primeiro momento, parecia mesmo ser uma vending machine de ovos, mas a medida que se aproximavam e liam a frase, os passantes entendiam o mote da campanha. Todas as galinhas eram de uma fazenda que produz ovos free range e foram liberadas após algumas horas de ação. Próximas à máquina, promotoras distribuiam flyers e vales desconto para a compra de ovos saudáveis, de galinhas tratadas de forma adequada e em liberdade.

A criação é da Publicis, de Frankfurt, na Alemanha.

Fonte: Ypsilon2

Publicis compra GP7 e lança Red Lion

O Grupo Publicis anuncia oficialmente nos próximos dias mais uma aquisição no Brasil. A multinacional francesa comprou a totalidade da agência GP7, até então controlada pelo empresário Gustavo Paulus e presidida pelo sócio João Fernando Vassão. A agência será transformada em Publicis Red Lion, marca que surgiu na Índia como consultoria de branding e agora está sendo expandida pela Publicis Worldwide. Vassão será mantido como diretor geral da operação, respondendo a Orlando Marques, presidente da rede Publicis Brasil, que inclui Publicis, Salles Chemistri, AG2 Publicis Modem e Publicis Dialog. Também estão ligadas a Publicis Worldwide, mas como operações independentes a Talent e a QG. O principal cliente da GP7 é o grupo de turismo CVC – as duas empresas foram fundadas pela família Paulus, e o controle acionário da operadora de turismo foi vendido no ano passado para o fundo norte-americano de investimentos Carlyle. Como adiantou esta coluna em 7 de fevereiro, o Publicis Groupe também mantém negociações com a DPZ.

Fonte: Meio e Mensagem

Depois de adquirir a Talent na semana passada, agora é a vez da GP7, a próxima de acordo com o andamento das negociações é a DPZ.
Será um que as agências de PP se tornarão partes de um monopólio?

Publicis Groupe vira dono da Talent

O Publicis Groupe aumentou de 49% para 60% a participação acionária na Talent e a partir desta segunda-feira torna-se majoritário na parceria firmada em outubro de 2010.

De acordo com comunicado da Talent, a iniciativa se deve ao fato de que, como empresa de capital aberto e ações negociadas em bolsa, o Publicis Groupe teria maior facilidade em consolidar os resultados da Talent em seu balanço.

A Talent entende o novo acordo como sendo “um movimento estratégico para Publicis Groupe e concordou em ceder um percentual adicional”. A agência informa que a operação não afeta a gestão, que continua sob a liderança dos sócios fundadores e com a sua equipe integral. A partir desta data, a Talent passa a ser “a member of Publicis Worldwide Network”.

À época em que o primeiro acordo foi fechado, o acerto já previa que o grupo assumiria o controle da agência por completo futuramente, mas que Júlio Ribeiro e Paulo Zoéga (que controla a QG, pertencentente ao Grupo Talent), permaneceriam em seus cargos.

A Talent era uma das únicas grandes agências brasileiras 100% de bandeira nacional; a última delas que havia deixado a brasilidade de lado foi a W/, de Washington Olivetto, que se fundiu com o escritório brasileiro da McCann Worldgroup, do grupo Interpublic.

Fonte: AdNews