Marcas acima do peso mostram a realidade das empresas de Fast Food

O designer Árabe Adel Banfeel, criou uma série de releituras de grandes marcas do Fast Food mundial, criticando as influências fisicas que os produtos causam em seus consumidores.

Mc Donald’s

mcdonalds

Burguer King

Burguer

Chilli’s

chilis

Hardee’s

hardees

Little Caesars

litle

Pepsi

Pepsi

Pizza Hut

pizza

KFC

post

Você concorda com as releituras? Quais marcas você gostaria de ver sob essa ótica?

@dennissilveira

Um fato sobre publicitários: amamos/somos vintages!

Já não costumamos nos vestir como todo mundo. Já não usamos as mesmas palavras que todo mundo.

Não, não achamos que somos o máximo. Somos simplesmente publicitários e, se vermos algo que foi feito ou readaptado de alguns vários anos atrás, piramos!

É o caso destes anúncios hiper antigos de famosas marcas. Tem como não amar?

Qual o seu favorito?

Nescafé

Cola-Cola

Nestlé

Budwiser

Honda

Motorola

@_hrdias

#CannesLions – Y&R e AlmapBBDO, campanhas iguais e vencedoras de leões!

Isso aí pessoal! Cannes é sempre uma caixinha de surpresa, não só pelas campanhas inovadoras – fantasmas ou não-  que são apresentadas lá, mas também pelas polêmicas que acontecem durante a premiação.

#CannesLions2012

A mais fresquinha são as campanhas que levaram a prata na categoria Outdoor e Press! Coincidentemente (ou não), a Y&R e AlmapBBDO apresentaram um mesmo conceito em suas peças. Ambas ilustram a aderência dos pneus das marcas Audi e Goodyer, fazendo uma referência a “Caça e caçador”! O que deixou o pessoal mais encucado é que o visual das peças são muito parecidos!

Confere aí:

Audi

Audi

Goodyear

Goodyear

Goodyear

.

E aí, coincidência ou plágio?

(Fonte: Brainstorm9)

.

@RenanBonfim

E se os logos fossem honestos?

Já pensou se a os logos das grandes marcas dissessem a verdade sobre o significado dos seus produtos?

O que eles realmente significam todos nós sabemos, só fingimos que não…

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  

E vai dizer que tudo que está aí não é óbvio e subliminar…
#ficadica

@mikebigode 

McDonald’s X Burger King – As alfinetadas continuam…

 

As alfinetadas entre o Burger King e o McDonald’s é antiga, e cada vez mais implicante, tudo faz parte de um duelo de certa forma saudável entre a concorrência.

Neste comercial que propavelmente é alemão, vemos mais uma destas alfinetadas incessantes!

Em um passeio pela internet encontrei um vídeo que se diz ser atual, mas como não podemos confiar nela, ai vai…

Uma coisa não podemos negar, as cutucadas da concorrência sempre são criativas e bem elaboradas!

Por: @mikebigode

Apple: a marca mais valiosa do planeta

A Apple é a nova marca mais valiosa do mundo. Esse foi o resultado do estudo BrandZ Top 100 Marcas Globais Mais Valiosas, realizado pela Millward Brown Optimor, empresa do grupo WPP. A empresa de Steve Jobs, dona do iPhone e do tablet iPad, está avaliada hoje em US$ 153,3 bilhões, uma elevação de 84% em comparação ao levantamento feito no ano passado.

Com esse resultado, a Apple desbancou o Google (US$ 11,5 bilhões), que liderou o ranking nos últimos quatro anos, para o segundo lugar. Já o Facebook é listado pela primeira vez. A marca ocupa o 35%, com US$ 19,1 bilhões, o que corresponde a um
crescimento de 246%, o maior aumento em valor de marca registrado pelo estudo.

Os resultados mostram a predominância das marcas de tecnologia e telecomunicações, que representam um terço da lista. O destaque dessa edição é que 19 das cem marcas avaliadas são de países emergentes (eram apenas duas em 2006). Entre as brasileiras, a Petrobrás aparece em 61º lugar, avaliada em US$ 13,4 bilhões. O Itaú aparece na 90ª posição (US$ 9,6 bilhões), seguido do Bradesco, que ficou em 98º lugar (US$ 8,6 bilhões).

Fonte: Meio e Mensagem

Marcas pegam carona no casamento real

Na sexta-feira 29, quando o príncipe William e a futura princesa Kate Middleton jurarem fidelidade e amor eterno, em cerimônia transmitida ao vivo para dois bilhões e meio de pessoas no mundo todo, prever a felicidade do casal será tarefa para cartomante e astrólogos. Em contrapartida, varejistas e marcas que apostaram no casamento real como um impulsionador de vendas já terão uma clara ideia do sucesso – ou fracasso – de suas estratégias.

Na lista das companhias que pegaram carona no evento matrimonial estão desde parceiros históricos da Família Real até fabricantes dos tradicionais canivetes suíços.

Nada mais inusitado, porém, do que os cereais matinais lançados pela Royal Breakfast em duas versões exclusivas: uma com a caricatura do Príncipe William na embalagem (Wills’ Royal O’s), e outra com a imagem da noiva Kate Middleton (Special Kate’s). As edições especiais tem apenas mil unidades, numeradas, à venda.

Fornecedora de bebidas para a Família Real desde 1863,a Schweppes lançou, no Reino Unido, edições temáticas e limitadas das embalagens de alguns de seus principais produtos para celebrar a união entre William e Kate. As “garrafas do Casamento Real”, como foram batizadas, foram apresentadas pelo marketing da empresa como o acompanhamento ideal para os piqueniques e reuniões entre amigos que assistirão juntos ao evento.

Já a Victorinox, a marca por trás dos mais famosos canivetes suíços, lançou uma ação baseada em uma tradição de seu país de origem. Na Suíça, recém-casados devem plantar um pinheiro no jardim do novo lar, como símbolo de fertilidade. Para honrar o costume, a grife plantará, ao longo da semana, cem árvores em Londres. Na quinta-feira 28 e no sábado 30, todo cliente que visitar a flagship da Victorinox na cidade ganhará sementes de pinheiro. A iniciativa é uma parceria com uma fundação independente, a Trees for Cities (Árvores para as Cidades), que receberá 10 mil libras como doação.

Grandes players do varejo também investiram alto para valorizar seções e linhas de produtos com apelo patriótico. Na loja online do Tesco, líder do setor no Reino Unido, alguns acessórios de decoração com cores e temas baseados nos símbolos britânicos – como a bandeira nacional – estão esgotados.

A demanda por artigos patrióticos cresceu também dentre os clientes da Waitrose. Porta-voz da empresa declarou que o volume das vendas online desses produtos foi o bastante para decorar por mais de 15 vezes o caminho entre a Westminster Abbey e o Palácio de Bukingham – trajeto que será percorrido pelos noivos.

Fonte: Meio e Mensagem

Eventos isolados são boas opções para ações sazonais, provocam auê e mídia instantânea.

Proteste reprova sete marcas de frozen yogurt

Em um teste realizado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), das oito marcas de frozen yogurt pesquisadas em São Paulo, apenas uma, a Yogen Früz, pode ser classificada como iogurte. Os produtos da Yogolove, Yoggi, Yogoberry,Yoforia,Tutti Frutti Frozen Yogurt e Bendita Fruta não continham a quantidade necessária de bactérias por grama para fazerem parte da categoria e deveriam apenas ser considerados sorvetes à base de iogurte. Já a Yogofresh, que segundo o teste não apresentou o laticínio em sua constituição, deve ser classificada como sorvete.

Como o Brasil não possui ainda uma legislação específica para os frozen yogurts, o critério utilizado no teste foi a regulamentação de laticínios do Ministério da Agricultura. A investigação começou com a denúncia de um consumidor no fim de 2010, que deu origem a um inquérito civil, ratificado pela análise da Proteste, que confirmou o posicionamento abusivo das empresas. As marcas foram convocadas a assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e se comprometerem a fornecer informações nutricionais sobre a constituição dos produtos. As empresas que não cumprirem as medidas estão sujeitas à ação civil pública e multas.

Fonte: Mundo do Marketing