Halls apresenta: O fim do Orkut

halls

O QuE DiZEr DeSsA ReDE SoCiAL QuE a GeNTe CoNSIdERa PaKAS ? ReSuMIMos EsTEs 10 AnOS De MuITa ATiTuDE Em Um ÚLTimo DePOIMeNTO.

O Orkut finalmente “morreu” dia 30 de Setembro. Alguns nem se lembraram da data, outros fizeram o login para o ultimo adeus. E teve quem se despediu em grande estilo.

Aproveitando a oportunidade bem pouco explorada pelas outras marcas, a Halls criou uma série de posts dizendo adeus a precursora das redes sociais no Brasil, além de um depoimento exclusivo: para agradecer os 10 anos de histórias e emoções que o Orkut proporcionou aos brasileiros, a Halls realizou os desejos de três comunidades.

Para representar os integrantes, os criadores das comunidades foram escolhidos para realizar três desejos: eu quero pular do palco, eu quero um beijo de cinema e não mergulho com estilo. Confira o resultado:

Anúncios

GoPro – Expectativa VS Realidade

A GoPro é a meca das câmeras de alta performance, resistência e aventura.
Basta lança um novo modelo e pronto, sua vontade em ter uma dessas vai a mil, você se imagina pulando de paraquedas, escalando o Everest, surfando no Havaí ou algo do tipo.

Mas você já fez alguma dessas coisas? Provavelmente não.

E a ideia da GoPro é mais ou menos essa, ela te vende algo real mas que talvez não seja condizente com a sua realidade.
Isso é ruim? Sim e não, a ponto de vista de marketing isso é genial, a ponto de vista do consumidor, isso é uma grande M#RD@!

Mas tudo bem, você pode comprar uma GoPro e gravar seus momentos não tão radicais!
Foi exatamente isso que Mike Fry fez, gravou seus momentos com a GoPRO e os comparou com o que você espera da câmera quando a adquiri.

Isso não é uma crítica a GoPro, ela é genial, mas talvez a sua vida não seja tãããããooo assim! 🙂

Mesmo assim ainda quero ter uma! hahaha.

@MikeBigode

O corpo é meu, e eu faço o que eu quiser com ele ;)

O trabalho da mineira Carol Rosseti viralizou nas redes sociais, pela sutilidade e beleza ao se tratar de um tabu: o feminismo. Com uma linguagem informal, de amiga para amiga, Carol postou em sua página no Facebook mensagens de apoio para as mulheres que querem sair do padrão imposto pela sociedade e viver bem consigo mesma.

Denominado “Mulheres”, casa mensagem é direcionada a uma mulher, sendo algumas reais ou não, que faz o público-alvo se identificar mais com cada peça.

Com o sucesso do projeto, temas como homossexualismo e racismo estão sendo adicionados a coleção, além da ajuda de tradutoras para o espanhol, inglês, italiano e russo. Com qual você se identifica?

9275_621272551325625_3475184472042350234_n

Obs. essa é a Mayra Vinhal Viamonte Avila Dutra e quem quiser conhecer mais sobre diversidade de gênero, passa na página dela! http://trans.parencia.com.br/

1607089_614903915295822_4148731097382987236_n

“Aline é bissexual, mas muitos dizem pra ela que isso não existe, e que ela ainda está confusa.
Se ela não corresponde ao conceito deles é porque o amor de Aline é maior que o rótulo. Sua orientação não precisa da aprovação de ninguém, Aline!”

1924350_621848647934682_5085008826520947007_n

10428568_612508818868665_5605868426300717408_n

10430847_615531098566437_1809398807467172990_n

10433089_607627039356843_8578679951548815492_n

 

“Elena tinha medo de usar salto alto, porque todos diziam que ela muito alta. Mas ainda sim ela calçou seus Louboutins e nunca mais quis tirá-los! “

 

10435031_616207545165459_8141112574891733860_n

10458018_615863265199887_6855075681600663467_n

10468372_614903935295820_5063859107963331643_n

Camila e Patrícia escutam algumas coisas quando saem juntas. Depois de um ano, elas se tornaram experts em ignorar essa porcaria. Isso ai, garotas. Foda-se.

10474685_624442417675305_6459356218984849930_n

10478598_610504929069054_4082948995858523171_n

10487286_619649521487928_998498815135244850_n

10487301_616208245165389_5295624831932068694_n

10514608_616832075103006_5918360582417555606_n

10516658_615863281866552_6730740126314814200_n

10517494_614942791958601_5524525415650373254_n

“Clara é engenheira, e está farta de escutar que mulher e matemática “não andam juntas”. Relaxa Clara, quem pensa que gênero determina intelectualidade não pode ter um pensamento lógico.”

10532353_620710388048508_7682405317308758991_n

A grama do vizinho nem sempre é mais verde

pb-pobre

Antigamente, espiar a casa do vizinho pelo muro fazia as pessoas se sentirem tristes pelo o que ele tinha – ou parecia ter. Atualmente, nem precisamos esticar tanto nossos pescoços: a grama do vizinho está online, nas redes sociais.

Alguns dizem que as redes sociais podem deixar as pessoas deprimidas, por verem como a vida dos amigos é perfeita. Mas calma ai; você sai postando tudo o que te acontece de ruim? Bom, normalmente não. E seus amigos pensam da mesma forma!

Confira este incrível curta-metragem que faz uma análise da percepção da vida social das pessoas, e suas consequências assustadoras. Não se iluda, você só esta vendo o que uma pessoa quer que você veja sobre sua vida.

Por Gabriela Araújo

Campanha polêmica das novas camisinhas da Playboy

A agência TBWA\Peru desenvolveu anúncios “Diferentes”, para a nova campanha de camisinhas Playboy.

A campanha aborda o beneficio do produto de uma forma explicita e sem qualquer discriminação entre orientação sexual, mostrando ao publico, que todas as formas de amor são aceitas e bem vindas, quando protegidas pela camisinha.

Ficha técnica:

Ilustração: Andrea Lopez del Barco;

Direção de criação: Jorge Santibañez e Gustavo Gamarra;

Direção de arte: Alex Rodriguez e Renzo Vásquez;

Redação: Gustavo Gamarra e Jefferson Porras.

960x720_97_20140602_142327_couple_aotw_1

960x720_83_20140602_142328_gay_couple_aotw

Por Dennis Silveira

 

Incrível manipulação de imagens cria princesas reais

Ultimamente encontramos na internet uma especulação ou outra de qual atriz de hollywood seria ideal para uma possível adaptação dos contos de fadas Disney.

O designer Thomas Kurniawan deu uma ajudinha para escolhermos a melhor, de uma forma sensacional: criou posteres dos filmes com manipualção digital, dando até duas opções de atrizes para as princesas clássicas. Ele também disponibilizou no seu portfólio as imagens que usou para criar as artes!

Apesar do exagero no photoshop na Aurora, Bella e Ariel, e na Pocahontas bem sem sal representada pela Naya Riviera (mil vezes Angelina Jolie), eu amei as demais!

E ai, você concorda com as atrizes escolhidas?

ariel

poster-mermaid

bahan2nya

 

pocahontas ala TK

pocahontas poster
blog bahan2 pocahontas

 

mulan lucy liu blog

blog poster Mulan

blog bahan2nya copy

 

jasmine blog

b Princess Jasmine

snow white2

b Snow white

snowwhite assets

 

beauty and the beast blog

b belle

beauty and the beast assets

b Sleeping Beauty

sleeping beauty assets

 

tangled poster blog c

bahan-bahannya blog

b-elsa-frozen

elsa asset 2

b Anna - frozen

elsa assets

b sofia

sofia

 

photo

 

Por Gabriela Araújo

A vivência da transformação como exercício de criatividade

Atualmente, somos “apedrejados” de informação a todo instante. Seja você andando pela cidade, assistindo alguma programação ou lendo alguma coisa, é bem provável que ao chegar a este texto você tenha passado por outros sites, tenha visto alguma propaganda ou banner publicitário na internet.

Uma pergunta básica a se fazer é: “De quais propagandas ou publicidades você se lembra de ter visto hoje, antes de ler este texto?”. Será que a criatividade dos profissionais atuais estão nos fazendo lembrar de suas criações minutos depois?

Informação nunca pára “A informação nunca pára, mas nem por isso devemos apenas focar em nossa área de atuação.”

Hoje em dia as aulas melhoraram muito em relação a década passado, mas ainda vemos muitas coisas como receita de bolo. Porém, podemos partir da idéia que tirando os conceitos básicos, tudo ainda é novo. Não só para os alunos, como também para os próprios professores. As coisas realmente estão mais rápidas hoje, não apenas no Marketing, mas em todas as coisas. Mas um conceito interessante que tenho percebido é que tudo é vivência da transformação. Ai você me pergunta: “O que é vivência da transformação?”

A vivência da transformação é tudo aquilo que você consegue identificar sendo utilizado para outras áreas e, como foi utilizado. Um grande exemplo disso é o dos projetores: Sabemos que os projetores foram criados para projetar alguma coisa, seja ela uma apresentação numa palestra ou um filme no cinema. Mas mediante as transformações tecnológicas do qual estamos vivendo, estamos vendo os projetores se fundirem aos computadores e dando origem a projeção mapeada. Em muito breve, os projetores serão grandes parceiros dos vídeo-games e irão se fundir em aparelhos para jogos de realidade virtual na sala da sua casa.

E então você pensa, como foi que pensaram nisso? – É simples, volte no parágrafo anterior e leia novamente a primeira frase, “A vivência da transformação é tudo aquilo que você CONSEGUE identificar sendo utilizado para outras áreas e, como foi utilizado”. Ou seja, é apenas o que você consegue identificar.
Porque se você não consegue, dificilmente você poderá usar a sua criatividade para melhorar algo existente ou criar algo inovador. E foi isso que os criadores da projeção mapeada e do projetor como acessório de vídeo games identificaram. Eles não estavam apenas focados em suas áreas de atuação, eles prestaram atenção em como a tecnologia estava se comportando em outras áreas e tiveram a idéia de unir duas coisas (mais ou menos) distintas. E tudo isso foi só um pequeno exemplo.

Alguns livros muito importantes em algumas áreas de estudo passam por várias edições com o passar dos anos. Basicamente isto ocorre porque os ensinamentos e lições que o livro fornece estão ligados a uma cadeia de eventos que está sempre em constante movimento e transformação. Que é a cadeia de informação de massa do mundo de hoje.
Esse cenário estará cada vez mais presente na metodologia. Antes o celular era apenas mais um meio de comunicação que integrava Telefone + Carta (SMS) + Rádio. Hoje, ele já é um sistema massivo de comunicação.

Fórmula de raciocínio criativo“As fórmulas que ajudam no raciocínio para melhorar a criatividade não são ruins. Mas você também deve definir o que é melhor para você quando precisa de inspiração.”

A transformação só consegue ser identificadas por nós, se vivenciarmos ela. Seja nos estudos, no trabalho ou mesmo na decoração que vamos escolher para o nosso quarto. Você deve vivenciar tudo isso, depois identificar pontos de melhoria e associar estes pontos com as coisas que você conseguiu identificar ao longo da sua vida – seja tecnológica ou social.

“Despertar o senso criativo”, “Pensar fora da caixa”. Estas frases totalmente clichês você certamente já deve ter visto em artigos ou livros que tratam do assunto da criatividade. Eles dizem basicamente a mesma coisa e geralmente tentam sequenciar os itens necessários com fórmulas básicas para trabalhar a mente e gerar idéias. E eu não estou aqui pra dizer que tudo isso é errado ou uma grande besteira. Entendo que os conceitos básicos sempre serão necessários, mas dificilmente uma boa parte da teoria fica fixa em nossa mente.

É por isso que nós enquanto alunos, professores ou funcionários de uma empresa, precisamos sempre exercitar a nossa criatividade através de nossas vivências. Mas e o que seria isso?
Bom, muitos profissionais da área dizem que é difícil ser criativo quando você está estagnado na rotina. Pois você fica sem referências de novos ares e de novas vivências. Eles dizem que muitas vezes, a inspiração para algo novo sempre vem de pensamentos e lugares menos óbvios. E que, se você todos os dias faz suas coisas sempre do mesmo jeito (dormir, acordar, escovar os dentes, tomar café, trabalhar,…), fica muito mais difícil alimentar sua mente com novas idéias e liberar mais a sua capacidade criativa.

Vivências“As vivências e análises das coisas que acontecem em outras áreas diferentes da sua, podem ajudar muito na hora de ser criativo.”

A vivência, a experência e a descoberta de novas referências não são ensinadas na graduação. Elas só podem ser desvendadas a partir de você mesmo. Cada novo local que você adentra é sempre como uma onda de novos acontecimentos e referências que podem ser úteis pra você a curto, médio ou longo prazo.
Sabe quando você viaja pra uma cidade que nunca foi e bate aquela sensação de frio na barriga por estar em um lugar desconhecido, mas ou mesmo tempo aquele senso de observação que não nos deixa perder nenhum movimento das coisas que acontecem ao nosso redor? – é basicamente isso que sempre devemos buscar.

É como se o nosso pequeno universo dentro da nossa bolha de conforto se expandisse, e então a gente passa a perceber que o mundo tem muito mais coisa a nos oferecer. As vezes a gente passa a conhecer um local da nossa cidade que nem sabíamos que existia e aquele local nos passa a dar um up em nossas inspirações, pensamentos e idéias. Olhar lugares novos, fazer novos caminhos e viajar para cidades desconhecidas pode ser o melhor remédio. E o melhor de tudo isso é saber que você conheceu ou descobriu novos lugares, hábitos ou idéias por si mesmo e não por histórias ou imagens.

A vivência é quebrar aquele paradigma de que o mundo não é o que imaginamos. Não podemos nos julgar sabedores do que não vimos, mas devemos nos julgar como exploradores e simplesmente ir ver como é.
Viaje mais, faça amizades com pessoas novas e muito mais diferentes do que você, ajude o próximo, mantenha a consciência sempre limpa e absorva tudo o que puder ler e assistir que certamente tudo isso irá lhe dar bons retornos criativos.

E você?! Tem vivido toda esta transformação?
Pense nisso.

Igor Vilarim.

Designer brasileiro recria os escudos das seleções da Copa de 2014

Em Junho receberemos o mundo inteiro na tão discutida  Copa das confederações 2014. Discussões a parte, esse evento, que move milhões de telespectadores a ficarem 90 minutos em frente a uma televisão, trás as seleções dos melhores times de cada pais, para um grande torneio acirrado entre as maiores potencias do futebol mundial.

Vislumbrando isso, o Designer  Leandro Urban, resolveu repaginar os escudos de todas as seleções que vão participar do torneio. As ilustrações seguem o estilo do Flat Design, que em português claro seria algo como “Passar um rolo compressor” no símbolos.

Confira os escudos das seleções:

20140319-170504.jpg

20140319-170510.jpg

20140319-170517.jpg

20140319-170528.jpg

20140319-170534.jpg

20140319-170541.jpg

20140319-170555.jpg

20140319-170601.jpg

20140319-170305.jpg

20140319-170315.jpg

20140319-170323.jpg

20140319-170342.jpg

20140319-170350.jpg

20140319-170357.jpg

20140319-170403.jpg

 

20140319-170420.jpg

20140319-170427.jpg

20140319-170436.jpg

20140319-170443.jpg

20140319-170739.jpg

20140319-170732.jpg

20140319-170723.jpg

20140319-170716.jpg

20140319-170706.jpg

20140319-170654.jpg

20140319-170647.jpg

20140319-170640.jpg

20140319-170633.jpg

20140319-170626.jpg

20140319-170620.jpg

20140319-170612.jpg

20140319-170257.jpg

Ficaram PADRÃO FIFA ou PADRÃO SOBRINHO?

Escrito por: Dennis Silveira

Grandmabetty33 – a verdadeira celebridade do Instagram

E você aí se achando moderno com seus selfies no Instagram… isto porque não conhece Betty Simpson (grandmabetty33), 80 anos, lutando contra o câncer e com mais de 150 mil seguidores na rede social.

A ideia surgiu de seu bisneto Zach Belden, no início de janeiro, e buscava celebrar a vida de Betty e registrar a sua luta contra a doença.
”Ele me ama tanto, por isso criou a conta. Ele não quer me perder e ele é ótimo comigo”, afirmou Betty em entrevista à rede de televisão norte-americana ABC.

Segundo Betty, ela ficou muito doente e quase morreu no ano passado. Desde então, o bisneto passa boa parte do tempo ao seu lado. Quando não está na escola, registra o seu dia a dia e compartilha os momentos com os seguidores da conta.
Bom, ela já é um dos meus ‘seguidos’ preferidos no Instagram!

betty1 betty2 betty3

@helinhod

Carro x Metrô

A agência JWT, desenvolveu uma campanha para empresa Gatrain, que é a empresa que fornece o transporte público para as cidades da Africa do Sul. O conceito da campanha segue a linha emotiva, mostrando que as pessoas que utilizam o carro como meio de transporte, perdem momentos e situações de sua vida, enquanto estão paradas no transito.

Esse tipo de campanha, abre um questionamento para quem vive nos grandes centros do país: “O que perdemos enquanto estamos no transito?”.

Veja as publicações da campanha:

trem-03

trem-01

trem-02

@dennissilveira