Noé – “Uma arca e um dilúvio de polêmicas”

Noé

Após A Paixão de Cristo, o filme Noah, ou Noé do judeu Darren Aronofsky (Fonte da Vida, Cisne Negro) é a nova produção que vai deixar muita gente intrigada, outros nem tanto. O filme que traz para as telonas (03/04) a história bíblica de um homem (Russell Crowe), sua mulher (Jennifer Connelly), filhos (Emma Watson) e um casal de cada espécie de animais, não necessariamente nessa ordem, teve sua pré-estreia antecipada para essa quinta-feira 20 no Rio e contou com a presença do protagonista Russel Crowe.família

O filme da Paramount Pictures que descreve a passagem de Genesis (6, 7 e 8) onde um Deus irado com a perversidade humana resolve destruí-la através de um dilúvio, já foi censurado em diversos países do Oriente Médio, especialmente os de religião islâmica e muçulmana. Nos Emirados Árabes Unidos, Qatar, Bahrein e Koweit a exibição do filme já foi boicotada e o mesmo não será exibido.Arca

Um dos principais motivos é a representação física de Noé, uma vez que o ato de representar ícones da bíblia (profetas) é tido como ação pecaminosa. Em uma tentativa de amenizar a situação foi incluído no material de marketing do filme um lembrete de que “foram tomadas liberdades artísticas”, na representação cinematográfica que teve um orçamento de 125 000 000 $.

Assista ao Trailer:

Lembrando que não é a primeira vez que a arca de Noé navega nos cinemas. Em 2007 o ator e comediante Steve Carell viveu Evan em A Volta do Todo Poderoso, um deputado que recebe de Deus a missão de construir uma arca e salvar a sua cidade de um “dilúvio”.Poderoso

Resta saber agora se em terras brasileiras o novo dilúvio vai levar muita gente ao cinema, ou só vai gerar mais polêmica.

Por: Fê Mendonça

Anúncios